NÃO VÁ SE DEUS NÃO FOR CONTIGO!

Respondeu o Senhor: “Eu mesmo o acompanharei, e lhe darei descanso”. Então Moisés lhe declarou: “Se não fores conosco não nos envies. Êxodo 33:14,15

 Não existe nada pior para um filho de Deus que caminhar sem a presença de Deus! Nesta vida estamos sujeitos a enfrentar grandes adversidades, mas imagine enfrentá-las sem a presença de Deus? As lutas são certas, Jesus disse em João 16:33 Que no mundo teríamos aflições, mas complementou dizendo: “Tende bom ânimo, eu venci o mundo!” Ao dizer tende bom ânimo, Jesus está afirmando que embora enfrentemos aflições não estaremos só! Em Mateus 28:20b Jesus ainda diz: E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. Entendemos que enfrentar problemas é comum a todo homem, porém terrível é enfrentar os problemas sem a presença de Deus. O salmista Davi tinha essa consciência ao escrever o verso 4 do Salmo 23. “Mesmo que eu ande por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem”. É essa certeza que necessitamos ter quando enfrentamos tribulações, que Deus está conosco e por pior que seja o momento não devemos temer mal algum! No Antigo testamento o profeta Isaías escreve no capítulo 43 nos versos um e dois que a presença de Deus é certa na hora da angústia. “Mas agora, assim diz Yahweh que te criou, ó Jacó; e que te deu forma ó Israel: “Não temas, porquanto Eu te salvei”. Convoquei-te pelo teu nome; tu és meu! Quando passares pelas águas, Eu serei contigo; quando, pelos rios, eles não te submergirão; quando caminhares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti”.

Precisamos crer que no dia mal estamos guardados pela fidelidade de Deus, mas precisamos considerar o fato de que podemos enfrentar dificuldades sem a presença de Deus! No verso 3 do capítulo 33 de Êxodo Deus dá uma triste notícia a Moisés: “Vão para a terra onde mana leite e mel. Mas eu não irei com vocês, pois vocês são um povo obstinado, e eu poderia destruí-los no caminho”. E qual foi a reação do povo ao ouvir isso? O povo pôs-se a prantear! (verso 4). Claro, como o povo de Deus sobreviverá sem Deus? O grande problema aqui é que muitas vezes Deus não pode ir conosco! Vejam que Deus justifica sua palavra dizendo que não vai com o povo porque o povo era obstinado e que por isso Deus seria obrigado a destruí-los. Deus estava se referindo ao pecado do povo.

 Quando Deus não está comigo?

A verdade é que tem vezes que Deus está conosco e tem vezes que ele não está! E quando é que ele não está? O que pode fazer Deus se afastar dos seus filhos? Vejamos o que o profeta Isaías declara no capítulo 59 e no verso 2. “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça”. O pecado nos separa de Deus! O Pecado atrai justiça, e de acordo com as palavras de Deus no verso 3 do capítulo 33 de Êxodo  por amor ao povo Deus não queria manifestar a sua justiça para não destruí-los,  porém, não existe nada pior para um filho de Deus que não ter mais a presença do seu Pai! O povo Hebreu pranteou porque entendia que eles nada podiam fazer sem a presença de Deus, mesmo Deus dizendo no verso dois que enviaria seu anjo, isso não consolou o povo, eles entendiam que nada poderia substituir a presença de Deus, nem mesmo seu anjo!

 Se Deus não for, não vá!

A partir do verso doze, Moisés insiste com Deus por sua presença na caminhada, e em completo atrevimento ele lembra Deus de suas palavras acerca de sua fidelidade com o povo. Moisés entendia quão grave é andar sem Deus então ele roga a Deus dizendo: Se me vês com agrado, revela-me os teus propósitos, para que eu te conheça e continue sendo aceito por ti. Lembra-te de que esta nação é o teu povo! (verso13). E no Verso quinze em total desespero Moisés se posiciona dizendo: Se a tua presença não for conosco, não nos faça subir deste lugar! Um correto ato de desespero, Moisés entendia que a presença do anjo simboliza a benção de Deus, mas ele não queria caminhar apenas com a benção, ele queria caminhar com o abençoador. Seu clamor é tão intenso que o coração de Deus se compadece. Respondeu o Senhor: “Eu mesmo o acompanharei, e lhe darei descanso”. (Verso 14).

 Nunca se satisfaça com menos do que a presença de Deus!

Vivemos dias em que a presença de Deus tem sido trocada por bênçãos materiais, para muitos as bênçãos são suficientes, porém até mesmo bênçãos que são recebidas de Deus e não são administradas por ele podem se tornar maldição. Hoje é natural ver cristãos tomando decisões sem ao menos questionar se essa decisão é ou não a vontade de Deus; cristãos se casam, formam sociedade, compram, vendem, sem se importar se a presença de Deus estará com eles nesses processos. Imagine um casamento sem a presença de Deus? Uma sociedade? Precisamos ter a consciência de que ao realizarmos algo fora da presença de Deus aquilo se torna nossa responsabilidade e não dele. Pecamos ao tomar decisões que não são aprovadas por Deus e por isso mesmo Deus se afasta nos deixando sozinhos.

 Conclusão

Se Deus não for, não vá! Se Deus não mandar, não faça! Não escolha pagar o preço por ir sem a presença de Deus! Não construa muros que ao invés de te proteger se transformarão em prisões para sua vida!

“Passamos a vida construindo muros, e o mesmo muro que nos defende é aquele que nos prende! Deus nos criou livres, temos livre-arbítrio, ou seja, direito de escolha. Somos responsáveis por nossas escolhas, pois somos os construtores das muralhas que nos prendem”. Trecho do meu livro “O Caminhar Cristão”

Podemos mudar o propósito de nossas construções, uma fortaleza pode se tornar uma prisão! Construímos fortalezas com Deus, mas construímos prisões sem ele!

Busque a presença de Deus, clame por ela até que ela venha! E repito, se Deus não for não vá!

Compartilhe esta palavra, ajude-me a abençoar mais pessoas!

Abraços

Pastor Daniel Moura

 

 

0 respostas

Deixe o seu comentário

É obrigatório inserir seu nome e email.
Não publicaremos ou usaremos seu email. Esta medida serve apenas para evitar spans nos comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *